DESIGN VIRTUAL FEITO À MÃO

Dupla de designers ingleses explora as relações entre o objeto real e o virtual em peças autorais

Simular por meios digitais um projeto antes de materializá-lo se tornou praxe entre designers e arquitetos e a cada dia a tecnologia evolue, otimizando o trabalho do criador. Mas o que acontece com as tradições manuais quando os famosos renders se tornam cada vez mais elaborados e realistas? Como podemos estabelecer um entendimento físico de um objeto virtual sem a presença do material e suas propriedades específicas?

 

Em contra-partida, enquanto as tecnologias de simulação avançam, o mundo real busca o uso cada vez mais consciente de seus recursos naturais.  Nesse processo muitas matérias-primas nobres tem sido substituidas por produtos industrializados que apenas “lembram” o material original. À esse fenômeno o estúdio londrino Soft Baroque deu o nome de “Ficção Funcional”. Ou seja, algo criado para ser prático e viável ao mesmo tempo que nos passa a falsa sensação de ser o material real com o qual estamos acostumados. Dessa percepção surgiu o projeto New Surface Strategies, um sistema visual que examina as infinitas possibilidades das simulações virtuais quando aplicadas ao mundo real.

 

Mas por trás de conceitos tão complexos, o resultado obtido pela dupla de designers Nicholas Gardner e Sasa Stucin surpreende por sua simplicidade e engenhosidade: Placas de madeira de mesma medida foram forradas com um veludo azul  e então parafusadas umas as outras para formar cadeiras, bancos e poltronas. A estética resultante dessa técnica remete ao trabalho de grandes mestres do design manual e empírico, como Enzo Mari e Gerrit Rietveld, criando um interessante paralelo entre o high e o low-tech. 

 

O uso do veludo azul cria planos homogêneos na peça, permitindo que a mesma,  ao ser filmada por uma câmera, tenha sua superfície facilmente reconhecida e então substituida por qualquer textura programada no software. Com a ajuda de um projetor é possivel ver ao vivo o móvel sofrer inúmeras mutações virtuais enquanto a matéria continua inalterada. O resultado é um objeto presente fisicamente mas que ao mesmo tempo só existe por completo através de uma experiência virtual.

 

Esse projeto foi apresentado pelo Soft Baroque durante a última edição do Salão do Móvel de Milão,  incrementando ainda mais um portfólio curto, mas consistente em projetos que unem lógica, beleza e emoção para dissipar as fronteiras entre o design tipológico e o conceitual. Outros trabalhos dos designers já passaram também por museus como o V&A, em Londres, e o MoMA PS1, em Nova York.

O QUE

Artigo

ONDE

Casa Vogue online

QUANDO

2015

CONTATO

Rua Amaral Gurgel 127 / cj.111 / 01221-001

São Paulo - BRASIL 

bruno@ateliebrunosimoes.com

+55 11 992 279 162

  • White Instagram Icon